setembro 27, 2020

Artistas da Globo estão na mira da Receita Federal

A Receita Federal está fazendo uma verdadeira devassa nos acordos de artistas que mantiveram contratos como PJ (pessoa jurídica) com a Globo nos últimos anos. O órgão entende que, se houve vínculo empregatício com a emissora, o contrato deveria ser no regime CLT e o pagamento do Imposto de Renda dos famosos deveria ter sido feito como pessoa física. Ao todo, 43 profissionais estão sendo investigados. 

Nomes como Deborah Secco, Reynaldo Gianecchini,  Malvino Salvador e Maria Fernanda Cândido já foram notificados pelo órgão, que apura se houve irregularidades no pagamento do Imposto de Renda. Os demais nomes seguem em sigilo.

Caso a Receita Federal entenda que houve fraude, os artistas terão que pagar o Imposto de Renda como pessoa física, de 27,5%, mais uma multa de até 150% sobre esse valor e juros Selic retroativos, de acordo com o tempo de cada contrato.

Em nota, a Rede Globo, afirmou que nos últimos anos passou a substituir contratos de jornalistas, executivos e apresentadores do regime CLT para PJ, que todas as suas formas de contratação estão dentro da lei.

*O Brasil Digital/Foto: Agência Brasil/EBC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *