outubro 25, 2020

Brasil já enfrenta falta de tecido de algodão e malharia


Dificuldades em encontrar tecido de algodão e malharia na indústria brasileira. Uma realidade relatada pela empresária Adriana Restum. Ela faz parte de um grupo que reúne mais de seis marcas de vestuário. Todas elas usam muito algodão na fabricação de roupas.

A falta da fibra tem atrapalhado a retomada da produção agora que muita gente está voltando ao trabalho, com a flexibilização da quarentena.

O que está acontecendo agora com o algodão é mais ou menos o mesmo que aconteceu com o arroz. O Brasil é o segundo maior produtor mundial da fibra. Mas, com a retomada das confecções no mundo todo, a procura aumentou e de uma vez só. Resultado: uma alta de preços no mercado internacional.

Aí, o produtor brasileiro preferiu vender para outros países, em dólar, do que comercializar a fibra por aqui. Com menos algodão no mercado e com a retomada do consumo de vestuário, o economista Luís Alberto Paiva já fala em aumento de preços.

Já a Associação Brasileira da Indústria Têxtil avalia que a cotação do algodão deve voltar logo para um patamar de equilíbrio. O presidente da Abit, Fernando Pimentel, afirma que isso vai acontecer antes que preços mais altos cheguem ao consumidor.

Passado o período de maior restrição da pandemia, a retomada da atividade no setor têxtil e de vestuário já é sentida pelos números do IBGE. A produção de têxteis cresceu mais de 26% de julho para junho. E a confecção de vestuário e acessórios aumentou quase 30% no mesmo período.

*Com informações da TV Brasil em São Paulo/EBC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *