outubro 25, 2020

Doutores da Alegria levam afeto virtual a crianças hospitalizadas


O ano de 2020 tem sido bastante desafiador e tornou especialmente difícil lidar com datas comemorativas, como o Dia das Crianças. É necessário usar máscara e manter o afastamento social. Mas e se a criança estiver internada num hospital?

Em tempos normais, artistas voluntários costumam distrair os pequenos e provocar sorrisos, mesmo em situações difíceis. O palhaço Ronaldo Aguiar, do grupo Doutores da Alegria, contou que, depois do choque da quarentena, em março, a trupe teve que se adaptar para manter o ânimo das crianças que precisam ficar nos hospitais.

Para produzir cada apresentação, os Doutores da Alegria aprenderam técnicas de iluminação e de cenografia. As transmissões são feitas ao vivo uma vez por semana para cada pequeno paciente, em dois hospitais em São Paulo. Ronaldo Aguiar destacou que esse atendimento virtual é individualizado e conta com os profissionais de saúde e comunicação para chegar a cada criança.

Os Doutores da Alegria não são super-heróis, mas também usam identidade secreta. Quando Ronaldo Aguiar se transforma em palhaço, ele vira o Doutor Charlito. E o Doutor Charlito descobriu que, com o super poder da internet, consegue levar alegria a lugares em que o Ronaldo não conseguia chegar. Por isso, mesmo depois que tudo isso passar e os encontros presenciais voltarem, as visitas virtuais vão continuar.

O trabalho do Doutores da Alegria começou há 28 anos, e envolve 40 voluntários em São Paulo, Rio de Janeiro e Recife. Inspirou grupos semelhantes em outras cidades do Brasil, Argentina e Portugal.

*Com informações da Rádio Nacional em Brasília/EBC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *