outubro 25, 2020

Fluxo aumenta nas rodoviárias, mas não atinge número pré-pandemia


Nas três maiores cidades do Brasil, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, os passageiros voltaram a aparecer e o movimento ganhou fôlego com o feriado.

Em Brasília, cerca de 23 mil pessoas devem embarcar ou desembarcar no terminal rodoviário entre os dias 9 e 13 de outubro. No Rio de Janeiro, são esperados 112 mil passageiros e em São Paulo, cerca de 275 mil pessoas vão transitar nos 3 principais terminais rodoviários da cidade, incluindo a Rodoviária do Tietê, a maior da América Latina. Os dados são da SOCICAM, concessionária responsável pela administração dos cinco terminais.

Os números ainda estão abaixo do normal. Em São Paulo, a movimentação ainda é quase 60% menor que o da média mensal, mas já é muito maior que a registrada em abril, no auge da pandemia, quando o movimento caiu 93%.

E a movimentação não está só nas grandes cidades. Raimunda Carla Sampaio, de 52 anos, que mora em Conceição do Coité, no interior da Bahia, já decidiu que vai passar o feriado em Salvador onde moram os filhos.

O trajeto de 200 quilômetros inclui paradas em várias cidades, uma troca de ônibus em Feira de Santana, também no interior do estado e dura pelo menos 5 horas de viagem. Pelo WhatsApp, ela explicou todas as medidas de segurança que vai tomar

A infectologista Tânia Chaves, da Sociedade Brasileira de Infectologia, também dá outra dica importante para quem vai passar muitas horas dentro do ônibus.

Mas, para Tânia Chaves, os cuidados para reduzir os riscos vem com um pedido de reflexão sobre a necessidade de fazer mesmo a viagem.

A ANTT, Agência Nacional de Transportes Terrestres, é a responsável por fiscalizar o setor. O Gerente de fiscalização da agência, Fernando Psarski, explicou que algumas empresas estão adotando protocolos de segurança.

Mas esses procedimentos não são obrigatórios. A agência apenas recomenda que as empresas de ônibus limpem e desinfectem os veículos e tomem cuidado para evitar a propagação do coronavírus, mas não informa quais são esses cuidados e nem multa para as empresas que deixarem de cumprir as orientações.

*Com informações da Rádio Nacional/SP/EBC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *