fevereiro 17, 2020

Inmetro recomenda que pais fiquem atentos à procedência dos produtos da lista de material escolar


Pais que vão realizar a compra do material escolar dos filhos para o novo ano letivo devem ficar atentos a procedência dos produtos e se eles estão de acordo com a regulamentação de artigos escolares. 

O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), órgão ligado ao Ministério da Economia, orienta que é preciso procurar pelo selo de conformidade nos itens. No total  25 produtos estão na listagem de regulamentação  e contém o selo do Inmetro, entre eles canetas, lápis, giz,  colas, tintas, lancheiras, massa de modelar, entre outros.

De acordo com a engenheira Millene Cleto da Fonseca, pesquisadora do Instituto e responsável pela regulamentação de artigos escolares,  os pais devem evitar comprar no mercado informal, pois  produtos sem o selo podem oferecer riscos à saúde das crianças. Eles podem conter, por exemplo, substâncias tóxicas ou causar acidentes por meio de bordas cortantes ou pontas perigosas. 

A pesquisadora orienta ainda que é importante guardar a nota fiscal do produto, porque ela é a comprovação de origem do artigo e poderá ser utilizada para fazer a troca no caso de problemas de segurança ou qualidade.

No caso de ocorrência de acidentes envolvendo algum produto do material escolar, o consumidor deve relatar o fato no site do Inmetro, que monitora os acidentes de consumo. Os distribuidores e lojistas devem manter em local visível as informações referentes à identificação da conformidade do artigo escolar, mesmo nos casos em que o produto seja vendido em unidades.

Se o consumidor encontrar produtos escolares sem o selo de conformidade em alguma loja, também pode denunciar essa ocorrência à ouvidoria do Inmetro pelo telefone gratuito 0800 285 1818, ou pelo site do instituto. 

*Com informações da Rádio Nacional – RJ/Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *