julho 11, 2020

Tesla Model S explode após acidente com camião, alegadamente em Autopiloto

A Tesla não é uma empresa qualquer, esta foi a responsável pelo grande impulso nos carros elétricos nos últimos anos. Portanto, carros que se incendeiam, que explodem ou que têm anomalias infantis serão mais evoluídos que os “convencionais”? Eventualmente a empresa pode ter números que lhes dê a tranquilidade de dizerem que são os melhores.

As notícias repetem-se mostrando mais um carro elétrico da marca de Elon Musk que se incendeia e explode. Agora foi na Rússia.

Imagem Tesla Model S que se incendiou e explodiu num acidente


Model 3 explode em Moscovo

Os incêndios nos Tesla estão de volta às notícias. Em causa está um acidente, grave, que feriu o condutor e passageiros de um Model 3 (inicialmente as notícias referiram um Model S). Segundo as imagens do vídeo a baixo, o carro incendiou-se, seguindo-se várias explosões.

Segundo a imprensa local, o carro viria em modo Autopiloto e terá chocado com alguma violência contra o reboque.

Condutor e os dois filhos ficaram gravemente feridos

O empresário russo Alexey Tretyakov estava ao volante do seu Modelo 3 na passada sexta-feira. O carro em Autopiloto chocou contra um camião de reboque que estava em serviço de apoio a um veículo numa estrada perto de Moscovo. Como resultado, o Model 3 incendiou-se logo após o acidente e explodiu.

Há já várias gravações do incidente na Internet. Estas imagens mostram momentos impressionantes do incêndio e explosões seguintes. Tudo aconteceu num momento de bastante tráfego no local.

De acordo com o meio de comunicação russo Zvezda, a polícia acredita que o Model 3 estava em Autopiloto (traduzido do russo):

De acordo com uma fonte das autoridades, o Model 3 estava provavelmente a ser conduzido em Autopiloto e não conseguiu reconhecer o reboque do camião à frente dele, depois incendiou-se.

Atualização: Tretyakov também confirmou que estava com Autopiloto.

Mais uma para a conta da Tesla

Na verdade, por mais que se afinem os sistemas de refrigeração dos carros, que se melhore a capacidade de condução do Autopiloto, os Tesla não se livram de acidentes que já têm feito vítimas mortais.

Há muitos casos relatados, desde incêndios instantâneos com o carro estacionado, incêndios após o choque com outras viaturas e até incêndios com o carro a carregar nos supercarregadores. Há igualmente alguns que se dão graças à incúria dos condutores que confiam demais num sistema ainda longe de ser capaz de evitar as mais diversas situações nas estradas.

Revejam aqui vários exemplos:

Estes são apenas alguns dos vários que nos últimos anos marcaram a empresa e o projeto de Elon Musk.

O ser humano não foi feito para conduzir, e o Autopiloto não faz milagres

Se por um lado, a fabricante de carros elétricos potencia os seus carros com tecnologias de ponta, no capítulo da condução, por outro dá trunfos que os condutores podem não saber usar. No entanto, esta avisa de forma expressiva que os condutores não devem tirar as mãos do volante, mesmo com o Autopiloto ativo.

Também é verdade que por várias vezes e em vários documentos, a empresa insiste que é mais seguro conduzir em modo Autopiloto do que sem ele. Além disso, a marca refere mesmo que os seus veículos têm muito menos probabilidade de se incendiar do que os veículos movidos a combustíveis fósseis.

No seu último relatório de segurança a empresa americana alegou que havia um incêndio no veículo Tesla para cada 273 milhões de quilómetros percorridas entre 2012 e 2018, em comparação com um incêndio em veículos para cada 30 milhões de quilómetros percorridas nos EUA.

Atualização: o modelo do Tesla foi corrigido na informação propaga pela fonte. Antes um Model S e que era na realidade um Model 3

Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *