abril 2, 2020

Réveillon no estado do Rio de Janeiro terá 15 mil policiais militares

A segurança será reforçada na festa de réveillon no estado de Rio de Janeiro. A Polícia Militar vai mobilizar 15 mil agentes e 2 mil viaturas na capital, na Região dos Lagos e na Costa Verde.

Na Praia de Copacabana, onde são esperadas 2,8 milhões de pessoas para acompanhar os shows e a queima de fogos, serão alocados 2.049 policiais e 112 viaturas, além de 30 torres de observação, sendo 13 na areia e 17 no calçadão.

A mais famosa festa da virada do país também contará com grupos de proximidade de multidão do Batalhão Especializado de Policiamento em Estádios e do Rondas Especiais e Controle de Multidões, além de policiamento com cães e a cavalo. O Grupamento Aeromóvel vai monitorar toda a orla, transmitindo imagens em tempo real para o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), na Cidade Nova.

Na capital, haverá reforço da Polícia Militar também em outros pontos de aglomeração de pessoas, onde haverá shows ou queima de fogos: Praia do Flamengo; Ilha de Paquetá; Central do Brasil, Parque de Madureira; IAPI da Penha; Praia da Bica, na Ilha do Governador; Piscinão de Ramos; Praia do Recôncavo, em Sepetiba; Praia de Guaratiba; e orlas da Barra da Tijuca e Recreio.

A Polícia Militar vai reforçar a segurança, ainda, em Niterói, Maricá, Cabo Frio e Angra dos Reis, onde os policiais vão atuar em conjunto com a ordem pública das prefeituras, e no patrulhamento da malha rodoviária do estado, em parceria com a Polícia Rodoviária Federal e as concessionárias das rodovias.

Polícia Civil

A Secretaria de Polícia Civil divulgou que durante a Operação Réveillon, que vai das 10h do dia 31 de dezembro até as 22h do dia 1º de janeiro, vai atuar com efetivo reforçado nas delegacias de Copacabana (12ª DP), Ipanema (13ª DP), Leblon (14ª DP) Lapa (5ª DP) Botafogo (10ª DP), Rocinha (11ª DP) e Gávea (15ª DP).

Também estarão com um efetivo maior nos dois dias as delegacias especializadas de Apoio ao Turismo (DEAT), no Leblon, de Atendimento Policial do Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (DAIRJ), no Aeroporto do Galeão, e de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), que fica na Lapa, mas terá como base no período a sede da Delegacia Especial de Atendimento à Pessoa da Terceira Idade (DEAPTI), em Copacabana.

Com informações da Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *